Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Setembro amarelo: a cada 24 horas duas pessoas se suicidam no Paraná

Compartilhe:
af7a352e-02a7-4f6c-86f2-6ec16f7f89b4

10 de setembro é o dia mundial de prevenção ao suicídio. A data foi criada em 2003 e é marcada por diversas ações voltadas a evitar uma das principais causas de morte no mundo. No Brasil, o setembro amarelo busca promover a reflexão e a conscientização sobre o tema. E chama a atenção sobre a necessidade de as pessoas receberem ajuda a tempo.

Cerca de 900 pessoas morrem por ano no Paraná, vítimas de suicídio. O número corresponde a uma morte a cada 12 horas. Em todo o Brasil, 12 mil pessoas tiram a própria vida por ano – são 32 mortes por dia. Estimativas da Organização Mundial da Saúde apontam que as tentativas de suicídio são, ao menos, 20 vezes maior que esse número.

A psiquiatra e professora de saúde mental do curso de medicina da Universidade Positivo Raquel Heep diz que a conversa e a oferta de um ouvido para quem sofre é o primeiro passo para evitar o pior. “A primeira coisa que a pessoa que quer ajudar deve fazer é não julgar”, lembra a especialista.

Transtornos como depressão, bipolaridade e abuso de substâncias como álcool e drogas são os principais fatores de risco ao suicídio. A Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) revela que quase 97% dos casos estão relacionados aos transtornos mentais. Para a especialista, mais do que tentar compreender os motivos é necessário oferecer ajuda especializada a quem sofre, já que o suicídio é considerado um problema de saúde pública.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil ocupa o primeiro lugar em casos de transtorno de ansiedade e o segundo lugar em casos de transtornos depressivos, que podem levar ao suicídio.
Quem precisa de ajuda pode buscar um primeiro contato com o Centro de Valorização da Vida (CVV). Basta ligar 188 e você será atendido de forma anônima, 24 horas por dia, em todos os dias do ano.

Deixe seu comentário: