Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Fusca de 1965 recebe a primeira placa preta de colecionadores do Paraná ⠀

Compartilhe:
48644f9a-d189-492a-93b9-5830bbe15366

Um Fusca Volkswagen/Fusca, ano 1965, recebeu na última quarta-feira (1) a primeira placa preta de colecionadores do Paraná. Ela retorna com detalhes requisitados por colecionadores de veículos antigos e a Federação Brasileira de Veículos Antigos (FBVA). A cerimônia aconteceu, em Curitiba, durante evento promovido pelo Sindicato das Empresas Estampadoras de Placas Automotivas do Estado do Paraná (Seepa/PR) e o Detran-PR.

O carro é de propriedade de Antônio Carlos Domanski Junior. “O retorno da placa preta foi uma conquista, melhor caracterizando os veículos de coleção. Pra mim foi uma honra ter sido um dos primeiros a ter a placa instalada. Estava ansioso por este momento”, disse Junior.

“A placa preta no modelo Mercosul acabou perdendo um pouco do seu encanto e o segmento não se sentiu acolhido com as normas. E nós entendíamos que era possível mudar a placa preta. Sugerimos uma placa destinada ao uso no território nacional, a qual pudemos regulamentar pela Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran). Este exemplo é para mostrar que tudo é possível com diálogo”, afirmou Furtado.

Além disso, o encontro teve como objetivo apresentar o sindicato aos empresários do setor, bem como suas propostas, projetos e ações já em desenvolvimento. “O segmento dos estampadores de placa merece atenção. Eles fazem uma parte muito importante de segurança, que é a identificação dos veículos. Então o Detran e vocês precisam trabalhar juntos e em equilíbrio”, disse Furtado.

PLACA PRETA – A placa preta retorna com detalhes requisitados por colecionadores de veículos antigos e a Federação Brasileira de Veículos Antigos (FBVA). O novo modelo foi definido por meio de uma consulta pública. O texto prevê a utilização restrita em território nacional para carros que mantenham 80% de sua originalidade.

Deixe seu comentário: