Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Em Campina, adolescente surta e se tranca em casa com arma do padrasto

Compartilhe:
61753742-6c2a-4a2d-becb-115f6f4fe061

A Polícia Militar, por meio do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), negociou a entrega de um adolescente de 14 anos que teve um surto psicótico na manhã desta terça-feira (14), em Campina Grande do Sul.

O caso trouxe apreensão a moradores do bairro João Paulo II, visto que, de acordo com a PM, o menino ficou trancado, sozinho e armado dentro da própria casa localizada na Rua Augustinho Manika, por mais de seis horas.

A informação sobre a situação chegou à PM por volta das 9 horas da manhã. Imediatamente, uma equipe da área foi ao local para prestar o primeiro atendimento. Pouco tempo depois, equipes do BOPE chegaram à residência para iniciar as negociações de entrega com o adolescente.

O garoto teria realizado pelo menos dois disparos a esmo com a pistola, que possui registro e encontra-se devidamente legalizada.

Enquanto as negociações ocorriam, chegou a informação, através dos próprios vizinhos, que a mãe, grávida de seis meses, era a refém do próprio filho.

No entanto, o major Sérgio, da Polícia Militar, que acompanhou toda a situação, ressaltou que a mulher esteve com o garoto na casa enquanto aconteciam as negociações.

“Não temos essa informação. A mãe estava presente e, em dado momento, acabou saindo dali porque foi de segurança, mesmo. Foi de importância essa atitude porque evitou um quadro mais complicado. Com a saída dela, facilitou um pouco essa negociação”, argumentou o major.

Questionado sobre o porquê do caso ter acontecido, Sérgio afirmou que uma briga de família pode ter motivado o surto do menino.

“Ele teve um surto que foi decorrente de um desentendimento tanto a nível familiar e escolar. Em dado momento, ele se viu compelido, talvez, e aproveitou de uma oportunidade para usar o armamento. Ele acabou o usando para fazer ameaças e efetuar disparos”, pontuou.

Dezenas de policiais foram até o local e uma ambulância do Siate ficou de prontidão próxima à casa do jovem caso algo grave acontecesse. Porém, com o término das negociações, o menino se entregou e ninguém ficou ferido. O adolescente ainda foi atendido pelos médicos devido ao surto que teve nesta terça.

Fonte: portal Banda B.

Deixe seu comentário: